terça-feira, julho 23, 2024
spot_img
More

    últimos posts

    Ana Hickmann Recebe Apoio de Roberto Justus e Paulo Guedes para Quitação de Dívidas

    Parceria estratégica entre a apresentadora e renomados nomes busca soluções financeiras eficientes

    Ana Hickmann está enfrentando uma dívida milionária que ultrapassa os R$ 14,6 milhões, e, em busca de solucionar essa situação financeira delicada, a apresentadora tomou medidas drásticas. Ela contratou uma equipe de especialistas liderada por Roberto Justus, ex-ministro da Economia, Paulo Guedes, e Daniella Marques, ex-presidente da Caixa Econômica Federal durante o governo de Jair Bolsonaro.

    A empresa escolhida para assessorar Ana é a Legend Investimentos, fundada por Roberto Justus em outubro, com a finalidade de gerenciar fortunas e oferecer suporte em investimentos substanciais. Daniella Marques, que tem uma longa amizade com Ana Hickmann, desempenhará um papel crucial na reestruturação da carreira e fortuna da apresentadora.

    Confira: Ana Hickmann na Record abre o coração sobre agressão do ex Marido

    A reestruturação da carreira de Ana Hickmann começou pela mudança na assessoria de imprensa, optando pela Plataforma Oceano, da qual é sócia, após a demissão de Cláudia Helena. Essa decisão foi motivada por supostas informações pessoais compartilhadas de Ana para Alexandre Correa, seu ex-marido.

    As empresas de Ana enfrentaram desafios comerciais desde o início da pandemia de Covid-19, resultando em dificuldades para honrar compromissos como IPTU, condomínio de imóveis e impostos federais. O envolvimento de Alexandre na gestão dessas empresas trouxe complicações, incluindo ações judiciais de bancos como Safra e Bradesco.

    Ana Hickmann também está envolvida em uma investigação de fraude, desvio e falsidade ideológica em suas empresas. Ela alega que seu ex-marido pode ter falsificado sua assinatura em contratos, uma acusação que Alexandre nega veementemente. Como resultado dessa situação, bens de Ana, como a mansão em Itu, carros e apartamentos em São Paulo, foram bloqueados para ajudar a quitar as dívidas, sendo a maior parcela de R$ 8,5 milhões relacionada a empréstimos bancários obtidos entre setembro de 2022 e maio deste ano.

    spot_img
    spot_img

    últimos posts

    spot_imgspot_img

    Veja mais