terça-feira, julho 23, 2024
spot_img
More

    últimos posts

    Última Copa América: Messi, Suárez e Di María se despedem

    Ícones do futebol argentino e uruguaio vivem seus últimos momentos em seleções

    A Copa América de 2024 promete ser um marco emocional para os fãs de futebol, com a provável despedida de três grandes ícones: Lionel Messi, Luis Suárez e Ángel Di María.

    Próximos dos 40 anos, esses jogadores devem disputar sua última grande competição internacional.

    Atual campeã do mundo e da Copa América, a Argentina conta com dois nomes de peso que estão se despedindo. Ángel Di María, aos 36 anos, já anunciou que se aposentará da seleção argentina após o torneio.

    Confira: Vídeo De Pegadinha Com Nego Do Borel Causa Polêmica Na Internet

    Com uma carreira brilhante, Di María acumulou 140 jogos, 31 gols e 29 assistências pela Argentina, e está determinado a conquistar mais um título nos Estados Unidos.

    Lionel Messi, que completará 37 anos durante a competição, também está em sua reta final com a seleção argentina. O craque vive uma boa fase no Inter Miami após uma lesão, e tem mostrado seu talento com 11 gols e 10 assistências em 12 jogos recentes.

    Embora deseje participar da Copa do Mundo de 2026, Messi reconhece que a idade pode ser um obstáculo. Com 182 jogos, 108 gols e 57 assistências, sua contribuição para a Argentina é inquestionável.

    Do lado uruguaio, Luis Suárez, aos 37 anos, já havia sinalizado sua despedida da Copa América em 2021. O maior artilheiro da história do Uruguai, com 68 gols em 138 jogos, vê nesta competição uma chance de encerrar sua carreira internacional com chave de ouro.

    Sob o comando de Marcelo Bielsa, Suárez busca ampliar sua marca e consolidar seu legado na Celeste.

    A jornada final para esses gigantes começa nesta quinta-feira, com a Argentina enfrentando o Canadá às 21h (horário de Brasília) em Atlanta.

    A Carreira Brilhante de Ángel Di María: Um Ícone do Futebol Mundial

    di maria

    Ángel Fabián Di María, nascido em 14 de fevereiro de 1988 em Rosario, Argentina, é um dos jogadores de futebol mais talentosos e versáteis de sua geração.

    Conhecido por sua velocidade, habilidade com a bola e visão de jogo, Di María construiu uma carreira impressionante que o levou a jogar em alguns dos maiores clubes do mundo, além de representar a seleção argentina em várias competições internacionais.

    Di María começou sua carreira profissional no Rosario Central, um clube de sua cidade natal. Estreou em 2005 e rapidamente se destacou com suas habilidades e performances consistentes.

    Seu talento chamou a atenção de vários clubes europeus, e em 2007 ele foi contratado pelo Benfica de Portugal. No Benfica, Di María continuou a impressionar.

    Durante sua passagem pelo clube português, ele ajudou a equipe a conquistar a Primeira Liga na temporada 2009-2010 e a Taça da Liga em 2008-2009 e 2009-2010.

    Suas atuações excepcionais no Benfica o colocaram no radar dos principais clubes da Europa, culminando em sua transferência para o Real Madrid em 2010. No Real Madrid, Di María viveu alguns dos momentos mais brilhantes de sua carreira.

    Ele foi peça-chave na conquista da La Liga em 2011-2012 e desempenhou um papel crucial na vitória da Liga dos Campeões da UEFA em 2013-2014, onde foi eleito o Melhor Jogador da Final.

    Sua habilidade em criar oportunidades de gol e sua capacidade de driblar adversários o tornaram um dos favoritos dos torcedores.

    Em 2014, Di María foi transferido para o Manchester United, onde teve uma passagem mista. Apesar de começar bem, ele não conseguiu manter a consistência que havia mostrado em clubes anteriores.

    No entanto, isso não afetou sua reputação, e em 2015 ele se juntou ao Paris Saint-Germain (PSG), onde sua carreira voltou a florescer.

    No PSG, Di María continuou a colecionar títulos e a mostrar seu talento em campo. Ele ajudou o clube a ganhar múltiplos títulos da Ligue 1, Copas da França e Copas da Liga Francesa.

    Sua parceria com estrelas como Neymar e Kylian Mbappé formou um dos ataques mais temidos da Europa. Além disso, ele foi fundamental na campanha que levou o PSG à final da Liga dos Campeões da UEFA em 2020.

    Pela seleção argentina, Di María também deixou sua marca. Ele representou seu país em várias edições da Copa do Mundo e Copas América.

    Em 2021, ele foi um dos protagonistas na conquista da Copa América pela Argentina, marcando o gol decisivo na final contra o Brasil, quebrando um jejum de 28 anos sem títulos importantes para a Albiceleste.

    Explore a Novidade em Apostas no Brasil: Bora Jogar

    Ángel Di María é um exemplo de perseverança e talento no futebol mundial. Sua trajetória pelos maiores clubes do mundo e seu sucesso com a seleção argentina solidificam seu lugar como um dos grandes nomes do esporte.

    Seu legado é marcado por sua habilidade técnica, sua paixão pelo jogo e sua capacidade de decidir partidas importantes, fazendo dele um verdadeiro ícone do futebol.

    Lionel Messi: Um jogador que será lembrado por séculos!

    messi

    Lionel Andrés Messi, nascido em 24 de junho de 1987 em Rosario, Argentina, é amplamente considerado um dos maiores jogadores de futebol de todos os tempos. Desde muito jovem, Messi mostrou um talento extraordinário com a bola nos pés.

    Começou sua carreira nas categorias de base do Newell’s Old Boys, mas, aos 13 anos, mudou-se para a Espanha para se juntar à famosa La Masia, a academia de jovens do FC Barcelona, após o clube catalão oferecer tratamento médico para sua deficiência de hormônio do crescimento.

    Messi fez sua estreia oficial pelo time principal do Barcelona em 2004, aos 17 anos. Rapidamente, ele se estabeleceu como um jogador chave para o clube, com sua habilidade inigualável em driblar, marcar gols e criar jogadas.

    Sob a tutela de treinadores como Frank Rijkaard e, posteriormente, Pep Guardiola, Messi desenvolveu-se em um dos atacantes mais letais e completos do futebol mundial.

    Durante sua longa e ilustre carreira no Barcelona, Messi conquistou uma impressionante coleção de troféus, incluindo dez títulos da La Liga, sete Copas do Rei e quatro Ligas dos Campeões da UEFA.

    Individualmente, ele ganhou a Bola de Ouro seis vezes enquanto jogava pelo Barcelona, estabelecendo recordes de gols que parecem inatingíveis para futuras gerações.

    Uma das temporadas mais memoráveis de Messi com o Barcelona foi a de 2008-2009, quando o clube conquistou a tríplice coroa (La Liga, Copa do Rei e Liga dos Campeões) sob o comando de Guardiola.

    Messi foi o artilheiro da Liga dos Campeões e desempenhou um papel crucial na vitória do Barcelona sobre o Manchester United na final. Suas performances espetaculares o solidificaram como o melhor jogador do mundo.

    Apesar de todo o sucesso no clube, Messi enfrentou desafios com a seleção argentina. Por muitos anos, ele foi criticado por não conseguir replicar seu sucesso de clube no cenário internacional.

    No entanto, ele continuou a se destacar, liderando a Argentina a várias finais, incluindo a Copa do Mundo de 2014 e as Copas América de 2015 e 2016. Finalmente, em 2021, Messi conquistou seu primeiro grande título com a Argentina, vencendo a Copa América.

    Ele foi eleito o melhor jogador do torneio e marcou o gol da vitória na semifinal contra a Colômbia.

    Em 2021, após mais de duas décadas no Barcelona, Messi deixou o clube devido a problemas financeiros e regulatórios que impediram a renovação de seu contrato.

    Ele então se juntou ao Paris Saint-Germain (PSG), onde continuou a demonstrar sua classe e talento. No PSG, Messi rapidamente se integrou ao lado de estrelas como Neymar e Kylian Mbappé, formando um dos ataques mais temidos do futebol europeu.

    Além de suas conquistas em campo, Messi é conhecido por seu caráter humilde e sua dedicação ao esporte.

    Fora de campo, ele tem se envolvido em várias iniciativas de caridade, incluindo a fundação Leo Messi, que apoia o acesso à educação e saúde para crianças desfavorecidas.

    Lionel Messi não é apenas um jogador de futebol excepcional, mas também uma inspiração para milhões de fãs ao redor do mundo.

    Suáres: Um dos maiores jogadores que o mundo já viu

    suares

    Luis Alberto Suárez Díaz, nascido em 24 de janeiro de 1987 em Salto, Uruguai, é um dos atacantes mais prolíficos e controversos do futebol moderno.

    Sua carreira é marcada por uma combinação de talento extraordinário para marcar gols, uma intensidade feroz em campo e uma série de incidentes polêmicos que muitas vezes ofuscaram suas realizações esportivas.

    Suárez começou sua carreira profissional no Nacional, um dos clubes mais tradicionais do Uruguai.

    Sua habilidade com a bola e faro de gol rapidamente chamaram a atenção de olheiros internacionais, e em 2006 ele se transferiu para o Groningen, na Holanda. Após uma temporada impressionante, Suárez foi contratado pelo Ajax, onde sua carreira realmente decolou.

    Durante sua passagem pelo Ajax, ele se tornou o artilheiro da Eredivisie e foi eleito o Jogador do Ano na temporada 2009-2010. Sua capacidade de marcar gols de todas as formas e distâncias o estabeleceu como um dos melhores atacantes da Europa.

    Em 2011, Suárez se transferiu para o Liverpool, na Premier League inglesa. Foi no Liverpool que Suárez alcançou novos patamares de reconhecimento mundial.

    Ele rapidamente se tornou o artilheiro do time, e na temporada 2013-2014, quase levou o Liverpool ao título da Premier League, terminando como o artilheiro do campeonato com 31 gols.

    Suas atuações fenomenais lhe renderam a Chuteira de Ouro e o prêmio de Jogador do Ano da PFA. No entanto, sua passagem pelo Liverpool também foi marcada por controvérsias, incluindo suspensões por mordidas em adversários e um incidente de racismo.

    Em 2014, após a Copa do Mundo no Brasil, onde novamente se envolveu em polêmica ao morder Giorgio Chiellini, Suárez foi contratado pelo Barcelona. No clube catalão, ele se juntou a Lionel Messi e Neymar para formar o famoso trio “MSN”, um dos ataques mais temidos da história do futebol.

    Suárez rapidamente se integrou ao estilo de jogo do Barcelona e se tornou peça chave na conquista da tríplice coroa (La Liga, Copa del Rey e Liga dos Campeões da UEFA) na temporada 2014-2015. Ele continuou a ser uma força dominante no ataque do Barcelona, ajudando o clube a conquistar vários títulos nacionais e internacionais ao longo de suas seis temporadas no Camp Nou.

    Em 2020, após ser informado que não fazia mais parte dos planos do técnico Ronald Koeman, Suárez se transferiu para o Atlético de Madrid.

    Em sua primeira temporada, ele provou que ainda tinha muito a oferecer, sendo fundamental na conquista do título da La Liga pelo Atlético em 2021.

    Sua capacidade de marcar gols decisivos e sua experiência foram vitais para o sucesso do time de Diego Simeone.

    Além de seu sucesso nos clubes, Suárez também teve uma carreira notável na seleção uruguaia. Ele foi peça chave na conquista da Copa América de 2011 e participou de várias Copas do Mundo e Copas América, sendo sempre um dos principais artilheiros do time.

    Luis Suárez é um jogador cuja carreira é definida tanto por seu talento inegável quanto por sua personalidade intensa.

    spot_img
    spot_img

    últimos posts

    spot_imgspot_img

    Veja mais