sexta-feira, julho 19, 2024
spot_img
More

    últimos posts

    Ex-Presidente da Federação Espanhola enfrenta acusações de Agressão Sexual e Coerção

    Ex-líder do Futebol Espanhol confronta pedidos de prisão em meio a acusações de conduta inaceitável e corrupção

    O Ministério Público da Espanha está solicitando uma pena de dois anos e meio de prisão para Luis Rubiales, ex-presidente da Federação Espanhola de Futebol, por supostos crimes de agressão sexual e coerção, de acordo com documentos judiciais divulgados nesta quarta-feira (27).

    A promotora Marta Durantez acusou Rubiales de ter agredido sexualmente e coagido Jenni Hermoso, jogadora da seleção de futebol espanhola, ao beijá-la sem consentimento após a conquista do título da Copa do Mundo feminina em agosto de 2023. Rubiales se tornou réu em setembro de 2023. A acusação de coerção se baseia na pressão que Rubiales teria exercido sobre Hermoso para que ela o defendesse imediatamente após o escândalo vir à tona, segundo a jogadora.

    <p style="text-align: center;"

    >Confira: Avanços E Revelações No Caso Marielle Franco

    Nos termos da legislação espanhola, os crimes de agressão sexual e coerção acarretam penas de prisão de um ano e de 18 meses, respectivamente. A acusação de agressão sexual está em conformidade com o Artigo 178 do Código Penal espanhol, que prevê uma pena de um a cinco anos de prisão para quem atacar a liberdade sexual de outra pessoa mediante violência ou intimidação.

    Além da pena de prisão, Rubiales também foi proibido de se aproximar de Jenni Hermoso ou tentar se comunicar com ela durante os próximos sete anos e meio.

    É importante notar que, mesmo em caso de condenação, Rubiales pode não ser encarcerado, já que o código penal espanhol permite que os juízes suspendam “excepcionalmente” penas de prisão que não excedam dois anos no total.

    O processo está em curso no sistema judicial espanhol, com depoimentos sendo colhidos como parte da investigação que poderá levar Rubiales a julgamento. O juiz da Audiência espanhola, Francisco de Jorge, concluiu a fase de instrução do processo em 14 de março, mantendo sua posição inicial de considerar o beijo de Rubiales em Hermoso como “não consensual e uma iniciativa unilateral e surpreendente” por parte do investigado. O juiz recomendou que Rubiales fosse levado a julgamento.

    Atualmente, Rubiales está fora da Espanha, enfrentando também outro processo relacionado à corrupção durante seu mandato na Federação Espanhola, o que poderia resultar em sua prisão. Ele afirmou que planeja retornar ao país nos próximos dias.

    O caso gerou grande repercussão não só na Espanha, mas internacionalmente, levando a protestos nas ruas e a uma onda de indignação entre jogadores e jogadoras de futebol. Rubiales renunciou ao cargo de presidente da Federação Espanhola de Futebol em setembro, tornando-se réu no caso Hermoso, enquanto enfrenta processos disciplinares na Fifa e no Conselho dos Esportes da Espanha.

    spot_img
    spot_img

    últimos posts

    spot_imgspot_img

    Veja mais