terça-feira, julho 23, 2024
spot_img
More

    últimos posts

    Crescimento e Diversidade Marcam o Universo Gamer Brasileiro

    Pesquisa revela mulheres na liderança e smartphone como plataforma favorita no mundo gamer

    O cenário dos jogos eletrônicos no Brasil está em constante evolução, revelando um universo cada vez mais diversificado e inclusivo. Segundo a mais recente Pesquisa Game Brasil (PGB) de 2024, realizada em parceria pelo SX Group, Go Gamers, Blend New Research e ESPM, o país assiste a um crescimento significativo na quantidade de jogadores, com 73,9% da população conectada afirmando jogar algum tipo de game digital.

    Este número representa um aumento de 3,8 pontos percentuais em relação ao ano anterior, evidenciando não apenas a popularidade dos jogos eletrônicos, mas também seu papel fundamental como forma de entretenimento para muitos brasileiros.

    Confira: GTA Introduz Delegacias Femininas Para Denúncias De Assédio No Jogo

    Guilherme Camargo, sócio do SX Group e professor de pós-graduação na ESPM, explica: “Os jogos estão se tornando mais importantes para os jogadores brasileiros, servindo como uma plataforma para diversão, motivação, socialização e identidade.”

    O estudo, que contou com a participação de 13.360 pessoas de todos os estados e do Distrito Federal, destaca a diversidade crescente no meio gamer brasileiro. Neste contexto, as mulheres ganham destaque, representando 50,9% do público, um número que se equipara tecnicamente ao dos homens, demonstrando uma paridade de gênero quase perfeita.

    Este equilíbrio reflete uma tendência de inclusão e diversificação do público gamer, quebrando estereótipos antigos de que os videogames são um território predominantemente masculino.

    Além do gênero, a pesquisa aponta para uma diversidade etária e étnica entre os gamers. O público está envelhecendo, com as faixas de 30 a 34 anos e de 35 a 39 anos sendo as mais representativas, indicando que os jogos eletrônicos não são apenas para jovens.

    Em relação à etnia, a maioria dos jogadores se identifica como negra, com 52,3% do total, o que reflete a composição demográfica do Brasil e destaca a importância da representatividade no universo dos jogos.

    Do ponto de vista socioeconômico, a classe média predomina entre os gamers brasileiros, com 64,8% do total. No entanto, todas as classes estão presentes, demonstrando que os jogos eletrônicos são uma forma de lazer acessível a diferentes grupos sociais.

    O estudo também revela uma preferência marcante pelo uso de smartphones como plataforma de jogos, com 48,8% dos entrevistados escolhendo os dispositivos móveis como sua opção favorita, seguidos por computadores (22,6%) e consoles (21,7%). Este dado sublinha a importância da mobilidade e do fácil acesso aos jogos como fatores determinantes na escolha da plataforma.

    Guilherme Camargo observa: “O retrato dos jogadores de jogos digitais está cada vez mais alinhado ao censo demográfico e socioeconômico do Brasil. A presença das mulheres liderando o consumo, a representação de pessoas negras e pardas dentro do mercado de jogos digitais e com a ascensão de classes sociais com menor poder aquisitivo usando o smartphone como plataforma.”

    Celulares emergem como a escolha principal para os jogadores brasileiros devido ao seu fácil acesso, diversas opções de jogos e mobilidade. De acordo com a pesquisa PGB de 2024, dispositivos móveis lideram com 48,8%, seguidos por computadores com 22,6%, e consoles com 21,7%.

    Embora tenha havido uma leve diminuição de 2,9 pontos percentuais em comparação com o domínio do ano anterior de 51,7% para jogos móveis, a diferença entre dispositivos móveis e outras plataformas de jogos permanece significativa.

    Um aspecto notável é o ressurgimento dos computadores como a segunda plataforma de jogos preferida entre os brasileiros. Com um aumento de 19,4% para 22,6%, os PCs, incluindo tanto desktops quanto notebooks, alcançaram um equilíbrio com os consoles, mostrando apenas uma diferença de 0,9 ponto percentual entre eles. Esta mudança indica uma preferência crescente por jogos em PC, enfatizando sua relevância ao lado dos consoles no cenário de jogos do Brasil.

    Além dos dados quantitativos, é importante considerar as implicações culturais dessa transformação. Os jogos eletrônicos estão cada vez mais integrados ao cotidiano dos brasileiros, servindo como um ponto de encontro virtual para amigos e familiares, além de serem uma fonte de aprendizado e desenvolvimento de habilidades. Eles também desempenham um papel significativo na economia criativa, impulsionando a indústria de desenvolvimento de jogos no país.

    spot_img
    spot_img

    últimos posts

    spot_imgspot_img

    Veja mais